Conversa sobre Síndrome de Irlen

Mel palestrando na aula de acessibilidade

A aula da disciplina de acessibilidade, no PPGI da UNIRIO, da última segunda-feira abordou um tema novo no Brasil: a síndrome de Irlen.

"A Síndrome de Irlen (S.I.) é uma alteração visuoperceptual, causada por um desequilíbrio da capacidade de adaptação à luz que produz alterações no córtex visual e déficits na leitura (...) A caracterização desta síndrome foi feita pela psicóloga Helen Irlen, com um estudo prospectivo envolvendo centenas de adultos considerados analfabetos funcionais pela leitura deficiente e baixa escolaridade (...) São sintomas comuns: a confusão entre os números, percepção de distorções visuais em páginas de texto, leitura de palavras de baixo para cima e inversão de letras e palavras, espaçamento irregular, dificuldades em manter-se na linha ao escrever, lentidão e baixa compreensão". Dra Márcia Guimarães - Fundação Hospital dos Olhos

 

A médica veterinária Mel Bloomfield (Renata) contou para a turma sua recente descoberta: em agosto de 2017 foi diagnosticada com síndrome de Irlen. Na conversa, Mel compartilhou um pouco da sua trajetória educacional destacando as dificuldades que enfrentou nas escolas e na universidade e relatou o despreparo dos profissionais de saúde no diagnótico da doença. Após sua mãe ter assistido um vídeo sobre a síndrome, no Youtube (assista abaixo), foi até Minas Gerais para uma consulta com a Dra Márcia Guimarães, na Fundação Hospital dos Olhos. Após dois dias intensos de exames e o diagnóstico confirmado, Mel passou a  utilizar um óculos especial e está descobrindo um mundo novo: o prazer pela leitura, a ausência de dores de cabeça constantes, entre outra coisas que antes eram difíceis para ela: "Gente, estou lendo 'Moby Dick' agora", disse a médica.

Para mais informações sobre a síndrome, assista o relato de Márcia Luz, uma mãe que descobriu que as dificuldades educacionais de sua filha estavam relacionadas ao Irlen.