Data:

Artigo do NAU é finalista a best paper na conferência ICEIS 2017

O artigo Áudio description on Instagram: evaluating and comparing two ways of describing images for visually impaired, que aborda a acessibilidade da rede social de imagens Instagram, é um dos finalista do Best Paper Awards do ICEIS 2017 - 19th International Conference on Enterprise Information System. O evento acontecerá entre os dias 26 e 29 de abril de 2017 na cidade do Porto, em Portugal.

O  trabalho é de autoria dos mestrandos João Marcelo do Santos Marques e Luiz Fernando Gopi Valente e das professoras Simone Bacellar Leal Ferreira e Claudia Cappelli, todos do PPGI/UNIRIO, em parceira com a professora Luciana Salgado, do IC/UFF.

 

Resumo do artigo: A rede social Instagram fomenta interações entre os usuários ao redor de conteúdos audiovisuais (fotos e vídeos de curta duração). Entretanto, este tipo de conteúdo ainda se apresenta como uma barreira para pessoas que possuem deficiência visual. Para amenizar o problema, leitores de tela podem ser utilizados, mas os mesmos só funcionam para imagens que possuem textos, em forma de legendas. A áudio-descrição, por sua vez, é uma técnica que descreve imagens visuais em palavras, permitindo a compreensão desses elementos. Essa técnica tem sido usada em diversos campos, criando um cenário de inclusão e oportunidades para esse público. O objetivo desse trabalho é avaliar e comparar estas duas formas de descrever imagens publicadas no Instagram: uma utilizando o texto descritivo lido pelo leitor de tela e outra utilizando áudio-descrição gravada pelo próprio autor da imagem. Através de um estudo empírico identificamos a forma de descrição de imagens preferida pelos participantes deficientes visuais e se o uso da áudio-descrição no Instagram incentivaria seu uso por esse público. A rede social Instagram fomenta interações entre os usuários ao redor de conteúdos audiovisuais (fotos e vídeos de curta duração). Entretanto, este tipo de conteúdo ainda se apresenta como uma barreira para pessoas que possuem deficiência visual. Para amenizar o problema, leitores de tela podem ser utilizados, mas os mesmos só funcionam para imagens que possuem textos, em forma de legendas. A áudio-descrição, por sua vez, é uma técnica que descreve imagens visuais em palavras, permitindo a compreensão desses elementos. Essa técnica tem sido usada em diversos campos, criando um cenário de inclusão e oportunidades para esse público. O objetivo desse trabalho é avaliar e comparar estas duas formas de descrever imagens publicadas no Instagram: uma utilizando o texto descritivo lido pelo leitor de tela e outra utilizando áudio-descrição gravada pelo próprio autor da imagem. Através de um estudo empírico identificamos a forma de descrição de imagens preferida pelos participantes deficientes visuais e se o uso da áudio-descrição no Instagram incentivaria seu uso por esse público.

Para mais informações sobre o evento, acesse: www.iceis.org